terça-feira, 24 de março de 2009

Textos de Teoria Musical

ARTIGO 7
POWER CHORDS (POWER ACORDES)

Os Power Chords são, com certeza, os acordes “padronizados” mais utilizados e difundidos pelo mundo guitarreiro. 99,9% dos guitarristas iniciantes começam tocando PC (vou chamá-los assim durante o arquivo – afinal, somos íntimos...). Embora sejam facílimos, pois são baseados em intervalos, e como já vimos (aí vai de novo...) qualquer conceito padronizado através de intervalos pode ser transportados por todo o braço para qualquer tom sem alteração, os PC são usados por guitarristas experientes e talentosos, técnicos e rápidos, de vários estilos, mais comumente, Rock'n'roll e todos os seus derivados, desde os mais “light” até os “porrada total”.
O que a maioria dos iniciantes sabem é distinguir porque os PC são mágicos – tocam bem em todo lugar do braço. É claro que é pelo motivo já falado, padronagem em intervalos, mas também existe outro motivo. Vejamos o PC tradicional, o mais utilizado e mais difundido:

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|---|
G. |---|---|---|---|---|
D. |---|---|---|---|---|

A. |---|---|---|-5-|---|

E. |---|-1-|---|---|---|


Note que coloquei o relacionamento em Graus entre as notas. O PC mais comum é este por dois motivos:
i.) funciona exatamente da mesma maneira em qualquer casa, desde que posicionada a tônica (1) nas três últimas cordas (E, A, D);
ii.) não inclui o uso da 3.ª (o que exclui o conceito Maior/menor – lembra-se que a 3.ª é que determina isto?).
Assim, o “guitarreiro” iniciante, usando 2 dedos, uma guitarra barata e um pedal de distorção “cabuloso” pode tocar tudo que é música “pesada” sabendo exclusivamente posicionar a tônica no lugar certo. Legal, né? Pode parecer um tanto ridículo, mas procure assistir bandas Trash, Death, Punk, Heavy, Hard... – os PC são utilizadíssimos. O segredo é conhecer suas variações e aprender a utilizar os conhecimentos relativos a acordes e graus vistos até aqui – é este “tempero” que diferencia o guitarreiro do guitarrista.
Veja abaixo algumas variações do PC tradicional (lembre-se que os números representam GRAUS, e não os dedos utilizados...):
I.) Adicionando outra tônica: torna o PC mais “brilhante”; note que este padrão só pode ser utilizado com a tônica posicionada nas cordas 5 e 6 (devido à variação de intervalos 3.ª/4.ª)

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|---|
G. |---|---|---|---|---|
D. |---|---|---|-1-|---|

A. |---|---|---|-5-|---|

E. |---|-1-|---|---|---|


II.) Outra forma é complementar o exemplo acima, incluindo outra 5.ª sobre a tônica; este PC tem som grave e mais “cheio”

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|--
-|
G. |---|---|---|-1-|---|

D. |---|---|---|-5-|---|

A. |---|-1-|---|---|---|

E. |---|-5-|---|---|---|


III.) Outro PC simples é este; ainda trabalhando com I/V graus, mas agora com uma inversão – a tônica é a nota mais aguda (um exemplo: a intro de “Run to the Hills” – Iron Maiden; uma guitarra toca PC's tradicionais nas casas graves e outra toca este padrão e PC invertido 1 oitava acima – tente um arranjo de sua banda dessa forma, caso use 2 guitarras... como diria Beavis: “Cool, he, he, he...”)

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|---|

G. |---|---|---|---|---|

D. |---|---|---|-1-|---|

A. |---|---|---|-5-|---|

E. |---|---|---|---|---|


IV.) Este é um PC que só funciona na 6.ª corda; ele inclui a 3.ª, o que prende seu uso à substituição de acordes Maiores somente. Este padrão é muito usado em transições de arpejos rápidos, para cortar aquele clima “porrada” de um tema tocado todo em PC.

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|---|

G. |---|---|-3-|---|---|

D. |---|---|---|-1-|---|

A. |---|---|---|-5-|---|
E. |---|-1-|---|---|---|

V.) Esta formação, não muito utilizada, usa tônica/3.ª menor, num desenho invertido do PC regular; embora o som fique meio “parece que eu escolhi uma nota ao acaso”, está harmonizado para ser utilizado na escala menor da tônica ou na relativa maior. Pode ser útil em uma transição ou num trecho diferenciado, para quebrar a monotonia dos PC regulares.

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|---|

G.
|---|---|---|---|---|
D. |---|-3-|---|---|---|

A. |---|---|---|-1-|---|

E. |---|---|---|---|---|


VI.) O padrão abaixo é utilizado por várias bandas “pesadíssimas”, como Sepultura e Metallica (principalmente em seus últimos álbuns); se você está acostumado com os PC regulares, vai ter um troço... mas com o tempo, o ouvido se acostuma. É formado por tônica/3.ª maior. Aplique da mesma maneira que o exemplo anterior, só que na harmonizado na escala maior ou relativa da tônica. (Ah... como todo PC de 2 notas em cordas subsequentes, pode ser usado nas 3 últimas cordas: D, A, E)

e. |---|---|---|---|---|
B. |---|---|---|---|---|
G.
|---|---|---|---|---|
D. |---|---|-3-|---|---|
A. |---|---|---|-1-|---|
E. |---|---|---|---|---|

Veja alguns exemplos do uso destes padrões; com certeza você vai utilizá-los no seu dia-a-dia.

Dicas:
i) Explore seus conhecimentos em formação de acordes, tríades e graus para utilizar nos PC; você vai ver que pode alterar o andamento harmônico alterando o padrão de PC utilizado;
ii) Utilize progressões com “walking bass” (movimento da nota mais grave): mantenha as outras notas no lugar, movendo somente a mais grave – o efeito é muito bom;
iii) Quando arranjando para 2 guitarras, use sua criatividade, mesclando oitavas, padrões e até criando porgressões diferentes para cada uma delas – você estará chutando a monotonia dos PC prá escanteio de vez...
iv) Não pense que PC só tem vez de Heavy Metal prá cima; falou em Rock, tem PC (desde seu pai, o Blues...). Bruce Springsteen, por exemplo, acho que nunca tocou outra coisa além de PC na vida... Mestres como Keith Richards, Clapton, Jeff Beck, Chuck Berry, B.B. King e nosso Mozart Mello também usam PC's – com maior ou menor frequência em cada caso, mas provam que estilo não é problema para esse “bicão” da guitarra.

Baseado em:
Ky MacPherson
Mike Livengood – livengood.mike@algw.gene.com
Kevin Marcus – datadec@ucrengr.ucr.edu
Publicado no site “A Casa das Cifras” (http://www.casa.cifras.nom.br), em 22/10/1.999.

Nenhum comentário: